Aquisição de meios de comunicação por empresa do presidente Cartes gera preocupações no Paraguai